Sobremesa Paleo

Olá a todos.

As receitas são muitas, a vontade de partilha-las muita é, mas o tempo é escasso. Não é desculpa, mas meus caros, é uma forte razão para não vos escrever mais amiúde (sim! eu conheço várias palavras bonitas da língua portuguesa e gosto de usá-las!).

Leram o título deste Post: Sobremesa Paleo. Leram mesmo? Leram, pronto.

É verdade. Vamos explorar o conceito de sobremesa Paleo.

Para os Paleos mais puristas, as palavras paleo e sobremesa são simplesmente algo que não deveriam coexistir na mesma frase.

ERROR! STOP! PIM PAM PUM! ERROR!

(ERROR! esta mensagem vai-se destruir em 5 minutos ! ERROR)

Eu acredito que sou uma pessoa moderada (como já vos tinha escrito aqui) e por isso aqui vos deixo a minha visão.

Numa alimentação equilibrada e Paleo, não haverá necessidade do “doce” no final da refeição.

Verdade!

Mas eu sou Portuguesa (e orgulhosa, ainda por cima!) e para mim o conceito do “doce” no fim da refeição faz todo o sentido. Melhor ainda se acompanhar o nosso cafezinho.

A minha sobremesa de excelência será sempre a fruta. Gosto também de um bom chocolate negro com pelo menos 70% de cacau e sem adição de açúcar. E gosto das “invenções” que vou fazendo semelhantes às ditas sobremesas tradicionais com açúcar processado. Nestas receitas tento tirar partido do doce presente naturalmente nos alimentos que utilizo, mas também recorro ao mel, às tâmaras, ao xarope de ácer, etc.

Cada vez mais não sinto a falta do açúcar per se. Mas, de vez em quando, numa festa por exemplo, ou num brunch particularmente maravilhoso, como algo com açúcar! Faço-o muito pontualmente, mas faço-o se me apetecer (a vida é mesmo assim, não é?).

O mais interessante é que no meu dia-a-dia não sinto a necessidade do açúcar! Vantagens da Paleo, meus amigos.

Esta foto que encabeça o post é de uma sobremesa que fiz para um jantar com amigos que tive neste fim de semana.

A minha tarefa era a de levar a sobremesa e assim o fiz. Paleo, claro.

Não coloquei mel, nem stevia, nem xarope de acre, nem tâmaras.

Só leite de côco, canela, chia, chocolate negro sem adição de açúcar, manteiga de avelã e amêndoa e avelã torrada.

A maioria aprovou (mesmo sem algo dito doce!). Ufa, passou no teste!

Querem a receita para experimentarem? É fácil, fácil!

Como fazer?

Numa taça colocar uma lata de leite de côco bio , 4 colheres de sopa de chia e uma colher de sopa de canela em pó (quem quiser que fique mais doce deve juntar mel ou stevia nesta parte). Mexer muito bem e levar ao frigorífico de um dia para o outro. Torrar avelãs e amêndoas e fazer manteiga das mesmas (receita aqui) (também podem usar uma biológica pré-feita). Colocar cerca de 4 a 5 colheres de sopa de manteiga por cima do “pudim”, as pepitas de cacau ou chocolate negro sem adição de açúcar lascado e avelã torrada lascada.

Guardar no frio até ao momento de servir (MUITO IMPORTANTE!).

Espero que gostem!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s